Instituto Rotta
A Grife do seu Sorriso.®

Endodontia

03
Tratamentos

O que é Endodontia?

Mais conhecida como Tratamento de Canal, a Endodontia é a área responsável por prevenir, diagnosticar e tratar alterações que envolvem a polpa dentária (nervo) – tecido mole que encontra-se no interior da raiz dentária, bem como, possíveis acometimentos na região periapical (osso e estruturas ao redor da raiz).

Como é feito o Tratamento de Canal (Endodôntico)?

Existem dois tipos de tratamentos, o Conservador e o Radical.

No Conservador é feita a proteção pulpar por meio de materiais que vão ajudar a regenerar a saúde da mesma sem que esta seja removida, seguido por restauração devolvendo a forma anatômica do dente. Este tratamento é indicado para inflamações reversíveis.

No tratamento Radical é realizado a remoção total da polpa. Cria-se um acesso via coroa dentária, seguido pela desinfecção, preparo, medicação intracanal (caso necessário) e obturação com preenchimento total do espaço vazio que ficou no interior da raiz utilizando materiais apropriados. Em seguida, também realiza-se uma restauração para a devolução da anatomia dentária. Indicado para casos de inflamações irreversíveis ou infecção por necrose pulpar (morte do nervo).

O tratamento endodôntico dói?

Não! Com as novas técnicas do tratamento de canal é possível erradicar a dor, podendo ocorrer apenas um incomodo pós-operatório que é facilmente controlado através do uso de medicamentos.

Quanto tempo leva para finalizar?

O tratamento pode ser concluído em uma única sessão nos casos onde não há infecção do canal dentário. Caso haja presença de infecção são necessárias pelo menos duas sessões.

Contamos com a utilização de equipamentos automatizados de última geração  que acelera significativamente o tempo de tratamento.

Por que a endodontia é importante?

Evita-se a necessidade de extração (perda do elemento dentário) além de prevenir infecções locais e sistêmicas ainda piores, como por exemplo, a Endocardite Bacteriana.

Quando preciso passar pelo tratamento endodôntico?

Quando houver:


    • Dor intensa provocada ou espontânea;
    • Edema (inchaço);
    • Traumas dentários (fraturas);
    • Presença de fístula (bolinha na gengiva que libera pus);
    • Alteração cromática (dente escurecido- geralmente localizado);
    • Lesão de cárie cavitada (quando há cavidade no dente deixando o mesmo “aberto”);
    • Indicação protética (quando é necessário realizar coroas protéticas com uso de pinos intra-canais).

O que ocorre se eu não fizer o tratamento endodôntico?

O quadro inflamatório ou infeccioso pode se agravar gerando:

  • Dor extremamente intensa;
  • Edema facial (inchaço);
  • Fístulas faciais ou intra-bucais;
  • Lesões periapicais (reabsorção óssea e dos tecidos ao redor do dente originada por bactérias);
  • Bacteremia – as bactérias podem entrar na corrente sanguínea e migrar para outros órgãos (em casos raros).

Clareamento dental interno

Este tratamento é realizado em dentes não vitalizados, ou seja, que já foram tratados endodonticamente com histórico ou não de trauma e que sofreram processo de escurecimento da cor de sua estrutura.

Consiste na colocação de um material clareador no interior do dente escurecido que é trocado a cada 7 dias por até 4 semanas, conseguindo restabelecer a cor natural do dente.

Tem interesse no tratamento?

agende

uma

avaliação